Como controlar a inadimplência na sua startup

Um dos principais desafios enfrentados pelas empresas em qualquer segmento de mercado é a inadimplência. Um cliente com dívidas não apenas deixa de dar lucro como passa a dar prejuízo para o seu negócio. Além de não receber o pagamento, você ainda soma gastos com o tempo dedicado à cobrança e os custos de um possível acordo.

Infelizmente, trata-se de um problema comum entre os inúmeros setores econômicos no país, segundo uma pesquisa realizada pelo Serasa Experian em junho de 2017. De acordo com o levantamento, 61 milhões de brasileiros estão com dívidas em atraso, o que equivale a aproximadamente 30% da população, cerca de 207,7 milhões de pessoas.

Por isso é importante se prevenir, estar atento e se esforçar ao máximo para diminuir as chances que sua empresa tem de sofrer com o crescimento da inadimplência. Neste artigo reunimos algumas dicas que podem ser extremamente úteis diante desse cenário.

Seja transparente e facilite o pagamento

Ao informar a forma de pagamento, a pior decisão é deixar seu cliente às escuras. Ele tem de estar plenamente ciente quanto:

  • os valores e encargos sobre os produtos ou serviços oferecidos;
  • as formas de pagamento disponíveis (boleto, débito, crédito, transferência etc.);
  • as condições de pagamento (à vista, à prazo, parcelado etc.);
  • os detalhes em relação ao produto ou serviço que está sendo entregue ao cliente.

Garantir certa flexibilidade na forma e nas condições de pagamento pode ser uma maneira de dirimir o risco de inadimplência. Ela pode variar entre disponibilizar diferentes datas para a realização do pagamento e dar ao seu cliente a possibilidade de parcelar a compra em um número maior de vezes do que o que é praticado normalmente. O primordial, entretanto, é não deixar que essas facilidades prejudiquem o balanço financeiro da sua empresa.

Deixe bem claro o que vai acontecer se ele não pagar

Em qualquer relação comercial, é essencial que o cliente esteja plenamente ciente das consequências, caso ele não cumpra a parte que lhe cabe – a exemplo de não realizar o pagamento dentro do prazo. Multas e juros podem ser incentivos válidos para estimulá-los a manter as contas em dia.

Por isso, as taxas e os índices utilizados para atualização de valores em caso de atraso no pagamento devem estar à disposição dos clientes para consulta, a qualquer momento, e merecem destaque em documentos de confissão de dívida.

Mantenha o seu fluxo contábil sempre atualizado

Garantir que os registros de débitos e créditos estejam sempre em dia no seu controle contábil é fundamental para um controle minucioso e constante das movimentações financeiras da sua startup. Caso sua rotina inviabilize essa tarefa, conte com o apoio de um contador. Mas esteja sempre ciente da situação financeira de sua empresa.

Para facilitar, mantenha uma relação atualizada com as datas de recebimento e construa uma régua de comunicação, preferencialmente com e-mails automáticos, que lembre seus clientes de vencimento e prazos para pagamento. Isso ajuda – e muito! – a diminuir a inadimplência.

Zele pela atualização cadastral

Aproveite toda oportunidade de contato com seus clientes para confirmar as principais informações de cadastro dele, como nome completo, telefone e e-mail para contato. Não vai adiantar correr atrás desses dados somente quando chegar a hora de cobrar aqueles que estão devendo a você.

Porém, moderação e bom senso são as palavras de ordem nesse caso. Não é necessário solicitar o preenchimento de novos formulários a cada contato. Basta confirmar os principais canais e a melhor maneira de acessá-lo quando necessário.

Interaja com seus clientes por diversos canais

Você tem de se fazer indispensável para seus clientes, pois quanto mais eles perceberem valor no seu produto ou no serviço que sua empresa oferece, maior será o comprometimento dele em honrar pagamentos. Uma ótima maneira de fazer isso é manter uma comunicação acessível, aliada a um atendimento diferenciado.

Uma vez que essa boa relação tenha se estabelecido, tratar de assuntos relacionados a pagamentos tende a ficar cada vez mais tranquilo e menos constrangedor. Fazer uso dos inúmeros canais de contato com os clientes disponíveis atualmente (telefone, e-mail, SMS, redes sociais, apps de troca de mensagens etc.) com sabedoria irá garantir que o relacionamento entre vocês não saia prejudicado.

Para isso, contudo, é preciso preparar uma régua de comunicação clara e eficiente, com uma sequência automatizada de comunicados para lembrá-lo das cobranças. Por exemplo: o 1º contato pode ser feito logo após a realização da compra, o 2º contato quando estiver faltando 1 semana para o primeiro vencimento, o 3º contato na data limite para pagamento e assim por diante. E lembre-se: destaque sempre os prejuízos em caso de atraso dos pagamentos.

Não tenha medo de cobrar inadimplentes

Se mesmo com todos esses cuidados a inadimplência não puder ser evitada, não perca tempo: quanto mais tarde começar a cobrar, mais difícil será receber o valor devido.

São diversos os motivos que levam alguém a atrasar um pagamento: algum gasto imprevisto, problemas com demissão inesperada ou até o simples esquecimento. Por isso, seja gentil e empático. Você pode acabar conquistando um cliente fiel apenas pela forma que o tratar neste momento delicado.

E esteja disposto a oferecer condições especiais para renegociação da dívida ou até mesmo fazer um acordo. Mas tome cuidado: deixe clara a situação de exceção para não levar seu cliente a acreditar que é mais vantajoso atrasar pagamentos, e fazer dessa uma prática regular. Nunca premie clientes inadimplentes.

Tenha sempre o auxílio de uma assessoria contábil

As assessorias contábeis especializadas no seu negócio vão contribuir para a organização das suas contas e podem ajudar com casos de inadimplências. Elas também vão ajudar a prever o impacto que o atraso nos pagamentos pode ter em sua receita e preparar suas contas de forma que não sejam tão prejudicadas pela inadimplência.
Além disso, o processo de fechamento das contas mensais será mais fácil e você conseguirá equilibrá-las para cobrir um ou outro cliente inadimplente quando precisar.

Receba dicas sobre contabilidade e negócios para startups

1 responder

Deixe uma resposta

Quer participar da discussão?
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *